“Depressão pode ser sintoma de doença neurológica”, alerta especialista baiano

Doença cada vez mais comum na sociedade contemporânea, a depressão é interfere na vida diária das pessoas, que, normalmente, sentem alterações no sono, na capacidade de estudar, na forma de ver e viver a vida. De acordo com o neurologista Antonio Andrade, esse transtorno é causado por questões genéticas, sociais, biológicas e psicológicas.

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, nesta última quinta-feira (5), na Rádio Metrópole, o médico alertou que a depressão também pode ser o sintoma de uma doença neurológica, como a demência e o acidente vascular cerebral (AVC). Andrade explicou que ninguém se deprime com facilidade e é preciso procurar ajuda especializada, pois é uma enfermidade que não admite negligência e pode ter consequências trágicas. 

“O paciente com depressão precisa de um bom psiquiatra e do aporte da psicoterapia. Um bom neurologista também tem que saber um pouco de psiquiatria para dar um diagnóstico mais seguros. Um dos sintomas é a cefaleia de tensão [dor de cabeça], que é causada pela ansiedade ou uma depressão mascarada. A depressão é terrível e é preciso se afastar dela procurando o psiquiatra para tomar a medicação correta e fazer a terapia para ver se a vida volta ao normal”, apontou Andrade.

Ele também lembrou que o momento de tantas perdas, vivenciado por causa da pandemia, tem gerado alterações mentais e deixado uma sensação ainda mais desagradável nas pessoas. “A angústia e as perdas de entes queridos e até do próprio emprego deixam as pessoas preocupadas e é muito importante uma ajuda especializada”, acrescentou o neurologista.

*Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário