Secretário de Saúde da Bahia diz que Brasil ainda não vive uma segunda onda


O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, reclamou dos eventos políticos do Estado que têm causado aglomerações e aumento da taxa de contágio da Covid-19.

“Os eventos reúnem centenas de pessoas aglomeradas, sem que haja a devida atenção às regras sanitárias recomendadas”, disse o secretário, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Para ele, o Tribunal Regional Eleitoral deveria proibir aglomerações presenciais, exceto carreatas. Ele diz que o país não vive segunda onda ainda, mas uma “maré alta”.

*varelanotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário