STF dá 48 horas para Anvisa prestar informações sobre Coronavac


O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, determinou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem 48 horas para prestar informações complementares a respeito dos estudos sobre a vacina CoronaVac. 

O documento do ministro, obtido pelo jornal Estado de S.Paulo, diz que a Anvisa deve “acerca dos critérios utilizados para proceder aos estudos e experimentos concernentes à vacina acima referida, bem como sobre o estágio de aprovação desta e demais vacinas contra a Covid-19.

Lewandowski é também relator das ações no STF que tratam sobre a obrigatoriedade ou não da vacina para covid-19 -  três favoráveis à vacinação mais ampla e/ou obrigatória, e uma que pede a proibição da vacinação compulsória.

*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário