Comitê dá sinal verde para aprovação da vacina da Moderna nos EUA; agência deverá autorizar


Um comitê de cientistas americanos decidiu nesta última quinta-feira (17) se posicionar a favor da aprovação da vacina da Covid-19 da empresa americana Moderna, que pode abrir caminho para seu uso nos Estados Unidos nos próximos dias.

O parecer favorável à vacina da Moderna recebeu 20 votos a favor e nenhum contra, com somente uma abstenção. A recomendação vale para o uso do imunizante em maiores de 18 anos.

Para começar a ser distribuída nos EUA, a vacina ainda depende de aprovação da FDA — agência americana equivalente à Anvisa — e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

EUA já usam vacina da Pfizer

A reunião favorável à vacina da Moderna aconteceu depois que a vacina da Pfizer-BioNTech recebeu autorização de uso emergencial pelas autoridades americanas, o que permitiu a aplicação dos primeiros três milhões de vacinas esta semana no país, o mais afetado no mundo pela pandemia.

Ambas as vacinas Pfizer e Moderna usam moléculas de mRNA (ácido ribonucléico mensageiro) para fazer com que as células humanas gerem a espícula do coronavírus e, assim, evitar que o coronavírus grude. 

As duas empresas usaram uma formulação ligeiramente diferente que resultou em requisitos diferentes de armazenamento refrigerado: -70 graus Celsius (-94 graus Fahrenheit) para a Pfizer; -20 graus Celsius (-4 Fahrenheit) para Moderna.

Uma diferença é que a Moderna solicitou a aprovação para maiores de 18 anos, enquanto a aprovação da Pfizer é para maiores de 16 anos.

Vacina da Moderna
A pequena empresa de biotecnologia sediada em Massachusetts fez parceria com cientistas do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos para desenvolver a vacina. Os trabalhos começaram em janeiro, logo após a China compartilhar o genoma do vírus SARS-CoV-2, segundo a agência France Presse.

A Moderna recebeu mais de US$ 2,5 bilhões do governo dos Estados Unidos para este projeto e prometeu entregar seis milhões de doses em uma primeira fase.

De acordo com testes clínicos com 30.400 voluntários, a vacina da Moderna é 94,1% eficaz na prevenção da Covid-19 em comparação ao placebo, com desempenho ligeiramente melhor em adultos jovens em comparação com idosos.

A FDA não encontrou "problemas de segurança específicos que impediriam a emissão de uma autorização de uso de emergência" após revisar todos os dados disponíveis.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário