Butantan pede uso emergencial para vacina contra a Covid-19


O Instituto Butantan, ligado ao Governo de São Paulo, pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a autorização para uso emergencial da Coronavac, vacina desenvolvida no estado contra o coronavírus. O órgão tem dez dias para analisar o pedido. Com taxa de eficácia de 78% em casos leves e de 100% em casos graves e moderados, o governo paulista divulgou hoje (7) os dados dos testes finais do imunizante.

A taxa mínima recomendada pela Anvisa é de 50%. Esses dados foram apresentados para a agência em reunião nesta manhã. Também foi solicitado o registro definitivo da vacina.

O órgão estadual patrocinou o estudo da fase 3, a final, da vacina criada pelo laboratório chinês.

De acordo com dados obtidos pelo jornal Folha de S. Paulo, desde 20 de julho, 13 mil profissionais de saúde voluntários em oito estados brasileiros, tendo recebido duas doses com 14 dias de intervalo entre elas. Desses, cerca de 220 deles foram infectados pelo Sars-CoV-2.


*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário