Campanha ressalta capacidade do Brasil para realizar vacinação


O Governo Federal, por intermédio do Ministério da Saúde, lançou nesta última quarta-feira, 20 de janeiro, uma campanha publicitária para mostrar à sociedade a capacidade do País de promover a vacinação contra a Covid-19.

Um filme com duração de um minuto e conteúdo em formato de manifesto, salienta as diversidades sociais e geográficas, juntamente com a estrutura de logística usada para a distribuição das vacinas autorizadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Com o conceito “Brasil imunizado. Somos uma só nação.”, o filme reúne pessoas representando cada uma das cinco regiões do País e simbolizando o gigantismo da nação, ao mesmo tempo que revela os desafios de realizar a campanha de vacinação em um território com proporções continentais. A primeira cena mostra um sertanejo idoso em sua casa, tirando a viola de um armário e afinando as cordas do instrumento, enquanto visualiza fotos com amigos, como se estivesse se preparando para revê-los.

Desafio

O texto do filme ressalta que “O Brasil é gigante” e que “o desafio de vacinar os brasileiros também e vai além da saúde, por se tratar de uma questão humana, social e econômica”. O filme traz imagens de uma médica com equipamentos de proteção segurando a mão de um paciente, de uma feirante durante o trabalho; e de uma professora.

As cenas são intercaladas com imagens de laboratórios de pesquisa e de operações de logística envolvendo Aeronáutica, Exército e Marinha. Também são mostrados trechos com o transporte da vacina em aviões e caminhões, além de imagens de vacinação com profissionais de saúde protegidos por máscaras e de pessoas utilizando o celular para acessar o app Conecte SUS.

Estratégia

A estratégia de comunicação é reafirmar o compromisso do Ministério da Saúde de levar a vacina a todo o Brasil. No decorrer do filme, o texto ressalta que a vacinação “vai devolver a confiança para que o senhor Isaías” - o sertanejo da primeira cena – “volte a fazer rodas de viola com os amigos; para que os médicos possam continuar salvando vidas; e para que os professores voltem às salas de aula”.

O filme termina com cenas de pessoas com máscaras, lavando as mãos e usando álcool em gel, destacando um letreiro que reforça a necessidade de proteção enquanto a vacina não chega a todos. A campanha conta, ainda, com mais dois filmes, um de 30 segundos e outro de 15 segundos, além de peças para rádio e mídia impressa.

Convocação

Após a veiculação do filme com o manifesto, de acordo com a definição dos públicos, haverá o início de veiculação de uma segunda fase da campanha com convocação dos grupos prioritários para a vacinação. O primeiro grupo, definido pelo Ministério da Saúde, inclui idosos a partir de 60 anos; pessoas com deficiência que vivem em instituições, a partir de 18 anos; trabalhadores da saúde da linha de frente e população indígena vivendo em terras indígenas. A campanha incentiva a população a baixar o app Conecte SUS e também orienta os integrantes dos grupos prioritários a procurarem uma unidade de saúde.


*notíciasaominuto


Nenhum comentário:

Postar um comentário