STF dá cinco dias para União Química informar capacidade de produção da Sputnik V


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, determinou ontem (26) que a União Química informe a capacidade de produção da vacina russa contra Covid-19, Sputnik V.

Lewandowski quer saber, caso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize o registro emergencial da vacina, qual seria a produção do imunizante destinada ao Brasil, o prazo de entrega ou ainda a possibilidade de importá-la da Rússia.

O ministro é relator de uma ação do governo da Bahia que pede ao Supremo que libere o uso da Sputnik.

Na última segunda (25), a Anvisa defendeu que não é possível liberar o uso da vacina sem o aval de seus técnicos.


*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário