União Química quer fornecer 150 milhões de doses da Sputnik V para o Brasil em 2021


A União Química pretende fornecer até 150 milhões de doses da vacina Sputnik V ao Brasil ao longo de 2021. Porém, o imunizante russo precisa passar pelo crivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ontem (22), a União Química participa de uma reunião com a Anvisa.

A expectativa do diretor de negócios internacionais da farmacêutica, Rogério Rosso, é a de que a liberação seja anunciada 'ainda hoje ou de forma rápida' pela agência.

Na quinta-feira (21) o diretor do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), Kirill Dmitriev, anunciou que a vacina Sputnik V já está sendo produzida no Brasil pela empresa União Química.

A Bahia fechou um acordo com a fabricante do imunizante para a aquisição prioritária de 50 milhões de doses do imunizante em agosto do ano passado.


*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário