Após decisão do STF, cerca de 100 prefeituras criarão consórcio para compra de vacinas


Após o Supremo Tribunal Federal ter autorizado estados e municípios a importarem vacinas contra a Covid-19 por conta própria, cerca de 100 prefeituras formalizarão nesta segunda-feira (1º) um consórcio para a aquisição dos imunizantes.

O grupo é formado por municípios como Curitiba (PR), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT), Porto Velho (RO), Manaus (AM), Campo Grande (MS) e Aracaju (SE), além de cidades como Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP) e Petrolina (BA).

O presidente da Frente Nacional de Prefeitos, Jonas Donizetti, afirmou que não é possível apenas aguardar pelas decisões do governo federal.

 “Nossa primeira opção é que as compras de vacinas sejam feitas pelo governo federal. Mas não podemos ficar de braços cruzados”, disse em entrevista à CNN.

Para o prefeito Bruno Reis, com a criação de um consórcio de municípios, será possível comprar as vacinas em quantidade maior. A ação, inclusive, considera a recente decisão do Supremo e do projeto de lei a ser aprovado na Câmara, que permite a estados e municípios a aquisição de doses diretamente dos fabricantes.

“Salvador já possui três protocolos assinados, com a Pfizer, Sinovac e Oxford/AstraZeneca, aguardando somente essa possibilidade de compra. Já há outros prefeitos baianos entrando em contato com o mesmo desejo de comprar vacinas. O objetivo maior é de salvar vidas e entendemos que é muito mais barato investir em vacina do que montar estrutura”, disse.


*varelanotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário