Butantan pede fim da exclusividade para atender pedido de mais 30 milhões de doses de Coronavac


Para atender novo pedido para compra de 30 milhões de novas da Coronavac, o Instituto Butantan pediu a retirada da cláusula que dá ao governo federal a exclusividade na compra do imunizante. O anúncio foi feito pelo governador de São Paulo, João Doria, na manhã de ontem (24).

Até agora, os dois contratos celebrados para compra da vacina, que totalizaram 100 milhões de doses, colocavam o governo federal como comprador exclusivo das doses produzidas ou importadas pelo Instituto. Na última quinta (18), o Ministério da Saúde enviou um novo ofício ao Butantan em que expressa a intenção de comprar mais 30 milhões de doses da Coronavac.

É justamente o atendimento ao novo pedido que está vinculado à retirada da cláusula.

“Vamos atender o pedido do governo federal para mais 30 milhões de doses de vacinas do Butantan desde que não seja exigida mais a exclusividade para venda ao Ministério da Saúde. Desta maneira outros estados, outros governos, estaduais e municipais, poderão adquirir a vacina do Butantan de acordo com a sua conveniência”, disse Doria nesta quarta.

*metro1


Nenhum comentário:

Postar um comentário