Pássaros silvestres e carvão vegetal irregular foram apreendidos em operação na região da Chapada Diamantina


Uma operação de combate a crimes ambientais realizada entres os dias 30 e 31 de janeiro, em cidades da região da Chapada Diamantina, realizada em conjunto pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pelo Ministério Público da Bahia (MPE-BA) apreendeu 89 aves silvestres e 800 sacos de carvão vegetal, totalizando 2,5 toneladas irregular, prontos para venda. Os números da ação, que aconteceu nas cidades de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim e Andaraí, foram divulgados ontem (2).

Segundo os órgãos responsáveis pela operação, os sacos de carvão vegetal não tinham documentos fiscais e licenças ambientais necessárias para a comercialização e permanecerão retidos à disposição dos órgãos ambientais.

Já as aves silvestres estavam aprisionadas em gaiolas pequenas, em condições precárias de higiene, sem água, luz e sem circulação de ar, configurando maus-tratos. Entre as espécies resgatadas, estão os pássaros conhecidos popularmente como periquito, sabiá, pássaro preto, canário da terra, baiano, coleira, chorão, bigode, trinca ferro, cardeal, papa capim, entre outros.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário