Sambódromo ganha iluminação especial pelas vítimas da Covid e profissionais de saúde recebem a chave da cidade


A Prefeitura do Rio inaugurou na noite desta última sexta-feira (12) uma iluminação especial na Marquês de Sapucaí para homenagear as vítimas de Covid-19 na cidade.

O prefeito Eduardo Paes também entregou a chave da cidade, tradicionalmente dada ao Rei Momo na sexta-feira de carnaval, a profissionais de saúde que atuam na linha de frente.

Entre elas, Adélia Maria dos Santos, de 71 anos, que trabalha na Secretaria Municipal de Saúde desde 1979 e é uma das fundadoras do Programa de Imunização da cidade. Foi dela também a primeira dose de vacina aplicada no Rio, em cerimônia no Cristo Redentor.

"Não vai ter carnaval porque a gente precisa salvar vidas", disse o prefeito.

A avenida, por onde passam as escolas de samba, ganhou luzes com as cores das agremiações do carnaval carioca.

Segundo a prefeitura, a homenagem vai permanecer na Sapucaí pelo período em que duraria o carnaval, desta sexta até o sábado (20), quando seria realizado o Desfile das Campeãs.

A Marquês de Sapucaí e a Praça da Apoteose ficarão iluminadas todas as noites até a meia-noite.

Outro objetivo é que as luzes também sejam uma forma de lembrar das vítimas do coronavírus que fazem parte do mundo do samba.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário