Vacinação da 1ª dose contra Covid-19 é suspensa em Salvador após fim de imunizantes; 2ª dose continua


O secretário da Saúde de Salvador, Leo Prates, informou na tarde desta última terça-feira (16) a suspensão da aplicação da primeira dose da vacina de combate à Covid-19 na capital baiana.

"Lamentamos o fim das primeiras doses da vacina para COVID-19! Nesse momento estamos suspendendo a vacinação em Salvador, para 1ª dose, continuando apenas com a 2ª dose! Aguardamos o recebimento de novas doses do Governo Federal para dar continuidade ao Plano de Vacinação", disse o secretário.

Na terça-feira, ao longo da manhã, o estoque do imunizante havia encerrado somente nos postos do 5º Centro de Saúde e no drive-thru da Arena Fonte Nova para a primeira dose em idosos acima de 83 anos, mas no final da manhã, o secretário divulgou a suspensão de toda imunização de primeira dose.

A prefeitura já havia informado que as doses para a segunda aplicação estavam reservadas e seriam usadas no grupo integrado na primeira etapa de vacinação. A prefeitura não informou a possibilidade de usar doses da segunda etapa na primeira, pois a situação pode deixar a população (da segunda dose) descoberta caso novas doses não cheguem à capital baiana.

A imunização havia sido suspensa no final de semana e retornou na segunda (15). O retorno foi possível depois de um balanço feito pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que contabilizou três mil vacinas restantes para a primeira aplicação. Já havia a previsão da utilização de todas as doses.

As autoridades da Saúde orientam que o público aguarde a divulgação da chegada de novas doses, para evitar idas desnecessárias aos postos, para evitar aglomerações. O posto da Arena Fonte Nova, no entanto, segue disponível e realizando atendimento aos profissionais da Saúde que estão recebendo a segunda dose da imunização.

Ainda nesta terça-feira, o governador da Bahia, Rui Costa, decretou toque de recolher em cidades do estado a partir de sexta. Circulação de pessoas será restrita entre 22h e 5h. O governador informou que medida ocorre por causa do aumento de casos da doença no estado.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário