Vacinação: ministério diz que vai aplicar nova leva sem reservar estoque para segunda dose


O Ministério da Saúde informou hoje (19) que decidiu fazer uma mudança na estratégia da vacinação contra a Covid-19 para as novas doses da vacina. Agora, cada nova dose será aplicada a uma pessoa, sem necessidade de reservar metade do imunizante para a segunda dose.

A justificativa dada pelo ministério é que o ritmo de chegada de novas doses deve se acelerar nas próximas semanas, e não será mais preciso reservar metade dos imunizantes de uma leva para a segunda dose, pois a leva seguinte será suficiente para isso. Com isso, a população continuará tomando a segunda dose, mas a vacinação será mais rápida.

Ainda de acordo com a pasta, 4,7 milhões de doses das vacinas começarão a ser distribuídas na próxima semana e todos os imunizantes serão destinados apenas para a primeira dose.

Na manhã de hoje, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, teve uma reunião com representantes da Frente Nacional dos Prefeitos. Segundo Pazuello, as doses serão entregues até o início de março.

A nova remessa de vacinas inclui 2,7 milhões de doses do Instituto Butantan (Coronavac), produzidas no Brasil, e mais 2 milhões da vacina da AstraZeneca/Oxford, importadas da Índia pela pasta.


*metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário