Facebook suspende página de Maduro por divulgar falso 'remédio milagroso' contra Covid-19


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi impedido de fazer postagens no Facebook por 30 dias, após violar as regras da rede social contra a divulgação de informações falsas sobre a Covid-19. A página do mandatário continua no ar.

Em vídeo divulgado no mês de janeiro, Maduro promoveu o medicamento Carvativir no tratamento de pacientes com a doença e disse que “as gotas milagrosas” da droga “neutralizam os sintomas do coronavírus”.

O porta-voz do Facebook disse à agência Reuters que a rede social segue "orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que diz que atualmente não há medicamento para curar o vírus". Segundo a rede social, o presidente é reincidente em espalhar notícias falsas.

Além do presidente da Venezuela, outros chefes de Estado, como o presidente Jair Bolsonaro, também já sofreram sanções por publicarem informações enganosas sobre a Covid-19.


*Metro1


Nenhum comentário:

Postar um comentário