Menina de 7 anos corta cabelo e doa peruca a garota com câncer de ovário na Bahia: 'Aprendi a valorizar mais a vida', diz mãe


Uma menina de sete anos resolveu cortar os cabelos para fazer a doação a uma garotinha que faz tratamento contra um câncer no ovário em Feira de Santana, cidade cerca de 100 km distante de Salvador.

Tudo começou quando Maria Eduarda soube do sonho de Ana Clara, de cinco anos. Há cerca de dois meses ela iniciou uma sessão de quimioterapia para combater a doença e os cabelos claros e ondulados começaram a cair. Desde então ela passou a pedir à mãe uma peruca de presente.

A solidariedade de Eduarda chamou a atenção de uma loja de perucas na cidade, que doou uma quantidade de cabelos e confeccionou o material junto com o cabelo entregue pela garota para dar de presente à pequena Aninha.

“Estou com a impressão que ele ficou mais bonito do que era”, disse Eduarda ao ver a peruca pronta, feita para a nova amiga.

O resultado do ato de compaixão pôde ser visto no momento da entrega do presente. Tímida, a pequena Ana Clara sorriu ao receber a doação entregue pela própria Duda. Segundo a avó, a ação foi motivada também por uma promessa da mãe de Eduarda, feita depois dela se recuperar de uma doença nas pernas descoberta pouco depois do nascimento.

“Duda resolveu doar os cabelos porque quando ela nasceu e começou a andar, ela tinha um problema nas pernas. A mãe dela fez uma promessa que se ela ficasse boa, quando tivesse sete anos ela iria cortar o cabelo e doar para alguém que precisasse. No dia que ela fez sete anos, ela cortou o cabelo e procurou alguém para doar”, disse Maria de Lourdes Bezerra, avó de Maria Eduarda.

Novo visual e nova amizade

O primeiro penteado de Ana Clara com o presente foi feito pela nova amiga. Tímida, ela agradeceu a doação e disse que agora está se sentindo mais bonita. A timidez, porém, não escondeu o sorriso largo e a sensação de gratidão da garotinha.

“Estou lindinha. Obrigado”, resumiu a pequena Ana Clara.

Na visão da mãe de Maria Eduarda, Alda Santos, o início da amizade entre as duas trouxe uma grande lição. Além de mais sorrisos à vida das garotas, o caso mostrou que a solidariedade passou a ensinar a valorizar mais a vida.

“Às vezes a gente acha que não vai passar por uma situação dessas. E quando a gente passa, é que aprende a valorizar cada coisa. Pequeno gesto que a gente acha que é são nada e se torna tudo. É uma lição de aprendizado, de agradecimento e aprender a lidar com a situação. Com tudo isso eu aprendi a ser mais solidária com as pessoas, mais justa em muitas coisas”, declarou a mãe, contente com o desfecho da história.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário