Pacientes de covid-19 podem desenvolver problema renal


Uma pesquisa realizada no Hospital São Paulo (HSP), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), constatou que pacientes com covid-19 tem mais riscos de desenvolver Lesão Renal Aguda (LRA). Ainda foi constatado que pacientes que fizeram uso de hidroxicloroquina e/ou azitromicina, remédios do “kit covid”, têm mais chances de manifestar a LRA.  

Para reunir os dados necessários, os pesquisadores realizaram um estudo retrospectivo com 275 pacientes maiores de idade que contraíram covid-19 e estiveram internados no HSP entre março e junho de 2020. 

"Avaliamos a incidência de LRA e realizamos comparações entre pacientes com LRA por covid-19 e pacientes com covid-19 sem LRA", detalhou Miguel Angelo de Góes Junior, doutor em Nefrologia pela Unifesp e um dos especialistas envolvidos na pesquisa. "A LRA foi definida com elevação dos níveis sanguíneos de creatinina ou redução no volume urinário." A partir desses dados, o estudo encontrou uma alta incidência de LRA, superior a 70%. 

Os pesquisadores também encontraram indícios de que a LRA tem maiores chances de se manifestar em pacientes com covid-19 que realizaram terapia com hidroxicloroquina e azitromicina ou possuem histórico de hipertensão, além de outras situações. 

"Observamos que o maior risco para pacientes com LRA por COVID-19 foi independentemente associado com marcadores sanguíneos inflamatórios, histórico de hipertensão arterial, terapia com hidroxicloroquina/azitromicina e necessidade de vasopressores para aumentar a pressão arterial quando esta encontrava-se muito baixa", listou o pesquisador. 

Por isso, o Dr. Miguel destaca que o estudo é importante para ajudar na seleção dos tratamentos mais adequados para os pacientes com COVID-19. Ele avalia que os medicamentos para pacientes com LRA por covid-19 devem ser avaliados com atenção durante o período de internação. 


*iBahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário