Brasil aplicou ao menos uma dose de vacina contra Covid em mais de 29,5 milhões de pessoas, aponta consórcio de veículos de imprensa

Foto: Tony Winston - 19.jan.2021/Ministério da Saúde

O Balanço da vacinação contra Covid-19 desta última segunda-feira (26) aponta que 29.554.723 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 13,96% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 13.127.599 pessoas (6,20% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 42.682.322 doses foram aplicadas em todo o país.

De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 522.849 pessoas e a segunda dose em 548.499, com um total de 1.071.348 doses aplicadas neste intervalo.

A informação é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, "O Globo", "Extra", "O Estado de S.Paulo", "Folha de S.Paulo" e UOL. Os dados de vacinação passaram a ser acompanhados a partir de 21 de janeiro.

Brasil, 26 de abril:

Total de pessoas que receberam ao menos uma dose: 29.554.723 (13,96% da população)

Total de pessoas que receberam duas doses: 13.127.599 (6,20% da população)

Total de doses aplicadas: 42.682.322 (81,11% das doses distribuídas para os estados)

Divulgaram dados novos (24 estados e o Distrito Federal): AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO

Divulgaram dados em dias anteriores (2 estados): BA e RJ

Vacinação por estado

Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do estado:

AC: 1ª dose - 88.847 (9,93%); 2ª dose - 23.84 (2,67%)

AL: 1ª dose - 437.572(13,06%); 2ª dose - 185.370 (5,53%)

AM: 1ª dose - 580.864 (13,80%); 2ª dose - 230.805 (5,49%)

AP: 1ª dose - 83.305 (9,67%); 2ª dose - 33.478 (3,88%)

*BA: 1ª dose - 2.234.208 (14,96%); 2ª dose - 871.954 (5,84%)

CE: 1ª dose - 1.267.381 (13,80%); 2ª dose - 591.345 (6,44%)

DF: 1ª dose - 411.870 (13,48%); 2ª dose - 225.473 (7,38%)

ES: 1ª dose - 655.267 (16,12%); 2ª dose - 215.765 (5,31%)

GO: 1ª dose - 797.668 (11,21%); 2ª dose - 303.471 (4,27%)

MA: 1º dose - 802.637 (11,28%); 2ª dose - 312.458 (4,39%)

MG: 1ª dose - 3.031.970 (14,24%); 2ª dose - 1.251.653 (5,88%)

MS: 1ª dose - 467.938 (16,66%); 2ª dose - 207.120 (7,37%)

MT: 1ª dose - 378.288 (10,73%); 2ª dose - 152.025 (4,31%)

PA: 1ª dose - 1.042.794 (12%); 2ª dose - 475.917 (5,48%)

PB: 1ª dose - 621.457 (15,39%); 2ª dose - 255.997 (6,34%)

PE: 1ª dose - 1.297.212(13,49%); 2ª dose - 570.772 (5,94%)

PI: 1ª dose - 385.182 (11,74%) ; 2ª dose - 162.250 (4,94%)

PR: 1ª dose - 1.615.407 (14,03%); 2ª dose - 842.743 (7,32%)

*RJ: 1ª dose - 2.022.854 (11,65%); 2ª dose - 643.322 (3,70%)

RN: 1ª dose - 460.615 (13,03%); 2ª dose - 190.780 (5,40%)

RO: 1ª dose - 177.295 (9,87%); 2ª dose - 60.836 (3,39%)

RR: 1ª dose - 64.289 (10,19%); 2ª dose - 36.345 (5,76%)

RS: 1ª dose - 2.070.840 (18,13%); 2ª dose - 666.486 (5,83%)

SC: 1ª dose - 1.016.508 (14,02%); 2ª dose - 514.209 (7,09%)

SE: 1ª dose - 304.434 (13,13%); 2ª dose - 136.771 (5,90%)

SP: 1ª dose - 7.083.637 (15,30%); 2ª dose - 3.910.130 (8,45%)

TO: 1ª dose - 154.111 (9,69%); 2ª dose - 56.240 (3,54%)


Quantas doses cada estado recebeu até 26 de abril

AC: 190.190

AL: 681.510

AM: 1.405.019

AP: 153.900

BA: 3.670.000

CE: 2.238.250

DF: 758.860

ES: 1.064.020

GO: 1.665.280

MA: 1.499.190

MG: 6.221.880

MS: 753.510

MT: 754.610

PA: 1.716.490

PB: 1.028.958

PE: 2.418.230

PI: 688.180

PR: 3.063.890

RJ: 4.391.120

RN: 895.490

RO: 357.808

RR: 165.060

RS: 3.847.650

SC: 1.831.690

SE: 527.080

SP: 10.273.355

TO: 331.600

Origem dos dados

Total de doses: números divulgados pelos governos estaduais.

As informações sobre população prioritária e doses disponíveis são do Ministério da Saúde.

As estimativas populacionais são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Consórcio

O consórcio de veículos de imprensa foi formado em junho de 2020, em resposta a uma decisão do presidente Jair Bolsonaro de, na ocasião, restringir acesso a dados sobre a pandemia. Os boletins informam, atualmente, o número de pessoas mortas por coronavírus, a quantidade de contaminados e a média móvel, indicador segundo o qual é possível verificar em quais estados a pandemia do novo coronavírus está aumentando, diminuindo ou em estabilidade.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário