Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, tem 17 infectados com a Covid-19, diz Defensoria Pública


O Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, tem 17 detentos infectados com a Covid-19 e 21 com suspeita da doença, isolados no Módulo 3, unidade que estava anteriormente desativada e foi reformada para atender à situação gerada pelo contexto da pandemia, segundo informações da Defensoria Pública do Estado da Bahia.

De acordo com o defensor público e coordenador da Especializada de Execução Penal, Pedro Casali, o órgão realizou inspeção em uma unidade prisional extraordinária, para supervisionar a condição geral de saúde para os custodiados e a situação atual da estrutura.

Segundo Casali, o balanço é de que a Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap) está atuando adequadamente nos casos de tratamento e nos fluxos de internos com casos graves.

Entre os 38 internos no módulo, de acordo com a Defensoria Pública, 17 estão com diagnóstico do vírus confirmado.

A inspeção também averiguou que apesar de um surto anterior de infecção no Conjunto Penal Feminino, a situação agora está melhor controlada com a implementação de área de isolamento e tratamento própria. Atualmente, há apenas um caso confirmado na unidade.

O defensor também buscou esclarecimentos sobre a morte de um interno do complexo. O médico responsável relatou que o detento já iniciou seu diagnóstico com quadro grave sendo enviado diretamente para Central Médica do Complexo e de lá encaminhado para o hospital Ernesto Simões, onde permaneceu em tratamento hospitalar por três dias antes de morrer.

A visita de inspeção da Defensoria passará a ser realizada periodicamente.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário