Em março, desmatamento na Amazônia bate recorde e é o maior dos últimos seis anos


Os alertas de desmatamento na Amazônia bateram um novo recorde em março. Foram os maiores já registrados para o mês em seis anos, desde o início do monitoramento do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 

De acordo com os dados do Inpe, atualizados ontem (9), uma área de 367,61 km² foi desmatada. O recorde anterior pertencia a 2018, com 356,6 km² destruídos. Logo em seguida estava 2020, com 326,49 km² derrubados.

Os próximos meses tendem ainda a ter números maiores de desmatamento, de acordo com o histórico da temporada seca na floresta, período que concentra a derrubada de floresta e queimadas na Amazônia.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário