Estoque de testes Covid-19 do Ministério da Saúde está quase no fim e perto de vencer

Foto: Elói Corrêa/GOVBA

A gestão do Ministério da Saúde ainda não acertou o compasso em relação a testes para diagnóstico da Covid-19. No ano passado milhares de testes quase foram perdidos porque a pasta não fez a distribuição antes do prazo de validade. Agora, já no fim de abril, a promessa feita no ano passado de adquirir modelos mais modernos, como testes rápidos de antígeno, ainda não foi cumprida. Segundo reportagem do Estadão, o Ministério nem mesmo reservou verba para esse fim.

O Ministério da Saúde tem no estoque cerca de dois milhões de testes do tipo RT-PCR, considerados “padrão ouro”. Conforme a apuração do Estadão, a maior parte desses testes tem data de validade prevista para o fim do mês de maio.
 
O planejamento do MS é de distribuir os testes aos estados antes que o prazo de validade vença. A pasta deve aproveitar que a demanda por diagnósticos tem crescido. 

No ano passado os testes prestes a vencer que ainda estavam estocados no Ministério tiveram a validade ampliada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Ainda conforme a reportagem, secretários da Saúde temem que testes já enviados percam a validade nos estoques dos laboratórios centrais. Mas o Ministério informou que foi firmado um acordo com a fabricante para trocar os exames que ultrapassarem o prazo. Há ainda contrato para a Fiocruz produzir mais 4,3 milhões de exames do mesmo modelo a partir de junho.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário