Arquibancada desaba em sinagoga na Cisjordânia e deixa 2 mortos e 167 feridos

Foto: Reuters

Um desabamento deixou dois mortos e mais de 167 feridos em uma sinagoga incompleta em Giv'at Ze’ev, Cisjordânia, neste último domingo (16), informou o serviço de resgate israelense, Magen David Adom (MDA). 

A sinagoga está localizada nos arredores de Jerusalém e pertence a um assentamento israelense. No momento do acidente, havia cerca de 650 pessoas, que celebravam o início do feriado de Shavuot.

Os mortos já foram identificados pelo serviço de resgate: um homem de 40 anos e um jovem de 12 anos. Entre os feridos, cinco pessoas estão em estado grave.

O MDA enviou 2 helicópteros, 25 veículos de terapia intensiva e 65 ambulâncias ao local para atender aos feridos. Paralelamente, equipes especializadas estão administrando barreiras de foguetes em direção à Israel.

O prefeito local, o corpo de bombeiros e policiais disseram que o evento foi realizado apesar da falta de autorização e das advertências oficiais de que a área de construção não era segura, informou a agência de notícias Reuters.

Imagens de televisão da cena mostraram que o prédio de cinco andares estava incompleto. Uma placa em hebraico colada na parede do prédio advertia que “por razões de segurança, a entrada no local é proibida”.

"Fomos chamados novamente para outro evento em que houve negligência e falta de responsabilidade. Haverá prisões", disse o chefe da polícia do distrito de Jerusalém, Doron Turgeman, à TV local.

O vice-primeiro ministro e ministro de defesa do Estado de Israel, Benny Gantz, usou o Twitter para prestar solidariedade às vítimas. “Meu coração está com as vítimas do desastre em Givat Zeev”, escreveu Gantz.

O acidente aconteceu em meio ao intenso conflito entre Israel e Palestina. Segundo a Reuters, o número de mortos com os novos bombardeios aumentou para 181, incluindo 47 crianças, desde o início do conflito no dia 10 de maio. Dez pessoas foram mortas em Israel, incluindo 2 crianças.

Acidentes em celebrações religiosas

O acidente ocorre semanas depois de um tumulto em um festival religioso em Israel deixar 45 mortos e mais de 100 feridos. Nesta ocasião, as pessoas participavam da celebração Lag B'Omer.

Uma investigação foi aberta para apurar as causas do acidente, que ainda não estão claras.

Relatos apontam que pessoas caíram em uma arquibancada, o que causou um princípio de tumulto. Uma multidão então tentou sair por uma passagem estreita e pessoas foram pisoteadas.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário