Brasil registra 2.217 novas mortes por Covid e se aproxima de 420 mil

Foto: CDC no Unsplash/ Divulgação

O Brasil registrou 2.217 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta última sexta-feira (7) 419.393 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 2.158. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -15%, indicando tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta sexta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Essa é a menor média móvel de mortes registrada desde 18 de março, quando ela estava em 2.096 --e em plena ascenção naquele momento. O ritmo atual, no limite da faixa da estabilidade, mesmo quando em queda não ficou abaixo de -20% nas últimas semanas. É pouco se comparado ao ritmo de crescimento que a curva apresentou em março, com altas que passaram de +50%.

Apenas um estado apresenta tendência de alta nas mortes: RR.

O país completa agora 52 dias seguidos com a média móvel de óbitos acima dos 2 mil mortos por dia. Já são 107 dias no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil.

Veja a sequência da última semana na média móvel:

Sábado (1º): 2.422

Domingo (2): 2.407

Segunda (3): 2.375

Terça (4): 2.361

Quarta (5): 2.329

Quinta (6): 2.251

Sexta (7): 2.158

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 15.087.360 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 78.337 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 60.200 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de +3% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

Sem queda significativa tanto em casos quanto em mortes, o país começa a observar a formação de um platô perigoso nas duas curvas, com os números permanecendo ainda muito altos.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário