Bolsonaro volta atrás sobre uso de máscara: "Quem decide é governador e prefeito"

Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás nesta última sexta (11), na posição de desobrigar o uso de máscaras protetoras a vacinados ou já recuperados de Covid-19. Ao deixar o Palácio da Alvorada, ele repetiu que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um estudo sobre o tema. Mas, ao contrário do que disse ontem, a decisão final caberá ao ministro e, principalmente, a governadores e prefeitos.

"Quem vai decidir é ele (Queiroga), não o parecer. Se bem que quem define, na ponta da linha, são os governadores e os prefeitos. Segundo o Supremo, quem manda são eles", afirmou. A mudança do discurso ocorre após série de críticas.
O presidente escapa da questão da importância do uso da máscara e retoma a posição de que o STF daria a estados e municípios autonomia sobre a União. A Corte, desde o ano passado, autorizou apenas que governadores e prefeitos possam adotar medidas mais rígidas no controle da pandemia.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário