Estudante de odontologia é presa ao ser flagrado fazendo procedimentos de harmonização orofacial em Salvador

Foto: Divulgação / CRO-BA

Um estudante de odontologia foi preso por trabalhar de forma ilegal como cirurgião-dentista, realizando procedimentos de harmonização orofacial, em um salão de beleza, em Salvador.

O caso aconteceu no sábado (12). Segundo informações do coordenador de fiscalização do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA), Érico Brito, o estudante anunciava nas redes sociais que realizava diversos serviços odontológicos.

O suspeito, que não teve a identidade revelada, foi preso em flagrante e conduzido à Central de Flagrantes. No local, foram apreendidos carimbos com o nome do estudante, receituários médicos e orçamentos.

O CRO-BA informou que recebeu denúncias da atividade de forma anônima e agiu de forma conjunta com a Polícia Militar.
De acordo com Érico Brito, para exercer a profissão, a pessoa não só precisa terminar a graduação, mas deve se inscrever no Conselho Regional de Odontologia.

O paciente antes do atendimento pode solicitar a carteira profissional, número de inscrição, como também deve consultar junto ao CRO.

O coordenador de fiscalização do CRO-BA ainda explicou que o estudante vai responder por um crime previsto no artigo 282 do Código Penal. Na universidade, o suspeito corre risco de penalidade e até expulsão.

"Ele vai responder por um crime de menor potencial ofensivo, motivo pelo qual ele não é preso, assina apenas um termo de compromisso para comparecer em juízo", esclareceu.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário