Falta de seringas por causa da Covid prejudica vacinação da BCG em Feira de Santana

Foto: Ilustrativa/Pixabay

A aplicação da vacina BCG, que protege crianças menores de 5 anos contra as formas graves de doenças como meningite e a tuberculose, está prejudicada em Feira de Santana. A dificuldade é a falta de seringas no mercado, produto escassez em função da vacinação contra a Covid-19. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde (SMS) do município nesta última sexta-feira (4). 

Conforme aponta o secretário municipal da pasta de Saúde, Marcelo Brito, a dosagem de aplicação da BCG é parecida com a da Covid-19, ou seja, inferior a 0,5 ml, fato que exige seringa especial e possui agulhas mais finas. 

Brito ainda destaca, de acordo com o G1, que a gestão municipal está à procura das seringas pelo Brasil, e até no exterior, mas continua com dificuldades em encontrá-las.

Segundo Marcelo Britto, a SMS recebia as seringas e as vacinas entregues pelo Núcleo Regional de Saúde (NRS), que também está com a mesma dificuldade.


*bahianotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário