Família doa coleção de 70 mil moedas deixada por idoso que morreu de Covid: 'Era o desejo dele'

Foto: Arquivo pessoal

Os anos de trabalho resultaram em uma coleção meticulosamente organizada. As mais de 70 mil moedas de Nathalino Ruy viraram herança para os filhos e netos depois que o idoso, de 83 anos, morreu de Covid-19, em março de 2021, em Jundiaí (SP).

O acervo tinha moedas de vários países, entre eles Japão, Turquia, União Soviética, Grécia e Emirados Árabes. E o desejo de Nathalino era simples: que os herdeiros usassem o valor das moedas para fazer o bem. Com isso em mente, a família resolveu fazer uma doação de panetones e vales para entidades assistenciais da cidade.

"Nós contamos todas as moedas e chegamos a um valor de mais de R$ 20 mil. Decidimos ir até um supermercado que fazia a troca por panetones. O que não conseguimos trocar transformamos em dois vales, que foram doados para famílias necessitadas. Esse era o desejo dele", conta o filho, Leandro Ruy.
A grande coleção de Nathalino pesava mais de 240 quilos e foi preciso organizar um mutirão, que durou quase 24 horas, para contar tudo.

"Ele sabia tudo sobre moedas e conseguiu passar grande parte desse conhecimento para uma das netas que se interessava pelo assunto. Ela está ajudando com as pesquisas sobre os valores das moedas colecionáveis", explica Leandro.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário