Mais de 99% das mortes por Covid nos EUA em maio são de pessoas não vacinadas, aponta agência

Foto: G1

Um levantamento sobre a situação da pandemia nos Estados Unidos aponta que apenas 150 das mais de 18 mil mortes por Covid-19 registradas em maio ocorreram em pessoas totalmente vacinadas. Em outras palavras, mais de 99% das mortes recentes por causa da doença no país ocorreram entre os não vacinados. A informação é da agência de notícias Associated Press, que analisou dados fornecidos pelos Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Segundo a agência, a vacinação em massa também foi capaz de reduzir as mortes gerais por Covid-19: atualmente, o país registra menos de 300 óbitos por dia pela infecção. Em janeiro, as mortes diárias eram de cerca de 3,4 mil óbitos.

A diretora do CDC, Rochelle Walensky, disse na terça-feira (22) que a vacina é tão eficaz que “quase todas as mortes por covid-19, especialmente entre adultos, são, neste ponto, totalmente evitáveis”.
O levantamento da Associated Press também revelou que, do total de 853 mil hospitalizações por coronavírus no país atualmente, apenas 0,1% são de pessoas que já tomaram as duas doses da vacina.

Funcionários do CDC, contudo, alertaram que nem todos os estados informam os reais dados de novas infecções, então os números agrupados pelo Centro provavelmente subestimam o total de casos no país.

Cerca de 63% de todos os americanos com 12 anos ou mais receberam pelo menos uma dose da vacina e 53% estão totalmente vacinados, de acordo com o CDC.

Surtos em áreas com recusa às vacinas
As mortes evitáveis continuarão, preveem os especialistas, com focos de resistência à vacina sofrendo surtos nos próximos meses, quando chegam o outono e o inverno no Hemisfério Norte. Ali Mokdad, professor de ciências métricas de saúde da Universidade de Washington em Seattle, disse que a modelagem sugere que o país terá 1 mil mortes por dia novamente no próximo ano.

No Arkansas, que tem uma das taxas de vacinação mais baixas do país, com apenas cerca de 33% da população totalmente protegida, os casos, hospitalizações e mortes estão aumentando. “É triste ver alguém ir para o hospital ou morrer quando isso pode ser evitado”, tuitou o governador Asa Hutchinson enquanto instava as pessoas a tomarem as vacinas.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário