Vacinas da Janssen já chegaram aos estados; doses são únicas e serão aplicadas em diferentes públicos

 Foto: Arthur Castro/Secom

O primeiro lote de doses da vacina da Janssen contra a Covid-19 já chegou a 26 das 27 unidades federativas até esta sexta-feira (25). As primeiras chegaram na terça (22) e as última devem ser entregues no Amapá ainda hoje, segundo a secretaria estadual de Saúde do estado.

A imunização com a vacina da Janssen é feita com uma única dose, diferentemente de outras vacinas, o que permite uma imunização mais rápida. Este é o único imunizante em etapa avançada de testes que funciona com apenas uma dose.

Cada estado irá definir qual público será imunizado com esta vacina, mas a maioria ainda não divulgou quais grupos foram selecionados. No Maranhão, por exemplo, a Janssen será destinada a profissionais da educação de ensino básico, pessoas com comorbidades e com deficiência permanente. Já no Acre a aplicação será para o público em geral.
Há capitais com início da vacinação com o imunizante previsto para esta sexta-feira, casos de São Luís e Vitória. Curitiba também iniciaria a aplicação nesta manhã, mas adiou para este sábado (26) – dia em que outras cidades, como Brasília e Fortaleza, passam a aplicar a Janssen. Aracaju utilizará a nova vacina entre sábado e segunda-feira (28).

Validade e atraso
De acordo com o Ministério da Saúde, este primeiro lote pode ser usado até agosto. A Janssen pode ser armazenada por pelo menos 3 meses, em temperaturas de 2°C a 8°C, equivalente a geladeiras normais.

Até a última semana, o ministério esperava receber um primeiro lote com 3 milhões de doses. Na quinta-feira (17), no entanto, o ministro Marcelo Queiroga informou que a carga não chegaria e apontou "questões regulatórias" dos Estados Unidos como motivo para o atraso.

O contrato do governo federal com a farmacêutica prevê a entrega de um total de 38 milhões de doses, no valor de US$ 10 cada. A primeira parcela do contrato prevê o pagamento US$ 95 milhões.

Em março, quando o contrato foi anunciado, a previsão era a entrega de 16,9 milhões de doses até setembro, e as outras 21,1 milhões de doses até dezembro de 2021.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da vacina da Janssen no Brasil em 31 de março de 2021.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário