Anúncio de vacinação em estudantes de medicina de outros países gera polêmica em cidade da Bahia

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Um anúncio de um cadastro para vacinação contra Covid-19 de estudantes que cursam medicina em outros países, na cidade de Alagoinhas, que fica a 130 quilômetros de Salvador, causou polêmica nas redes sociais.

Na legenda, a prefeitura afirma que os estudantes poderiam se cadastrar nesta última terça-feira (6), quarta (7) e quinta (8), na Central de Imunização.

"Estudantes de medicina que fazem faculdade em outros países, podem se cadastrar para receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nos dias 06, 07 e 08 de julho, das 8h às 12h, na Central de Imunização. #VacinaAlagoinhas", disse a legenda.

A publicação gerou comentários curiosos dos moradores, que não entenderam o motivo da inclusão desse público-alvo na campanha de vacinação.
"A população de alagoinhas resumida em um emoji nesse momento: 🤡🤡🤡", disse uma moradora.

"Quem é o rico ou político da cidade que tem filho estudando medicina no exterior?", disse um morador.

"Por que eles não se vacinam nos outros países? 😂", questionou outra.
Em nota, a Prefeitura de Alagoinhas informou que a convocação feita aos estudantes de Medicina de instituições localizadas fora do Brasil, foi, exclusivamente, para mapear e cadastrar esse público, a fim de reconhecê-los e identificar a quantidade de munícipes nessa condição.

De acordo com a prefeitura, não se trata de anúncio de vacinação contra a Covid-19, que a comunicação trazia, em fonte caixa alta e no início da frase, a palavra cadastro.

A diretora da Vigilância em Saúde da cidade, Telma Pio, informou que a necessidade desse mapeamento foi uma orientação feita pelo Núcleo Regional de Saúde, governo do estado, uma vez que esses universitários, moradores de Alagoinhas, terão que retornar, imunizados, aos países onde estudam.

Ainda segundo a prefeitura, o mapeamento dos estudantes das áreas da saúde nas instituições de ensino de Alagoinhas já foi realizado em oportunidade anterior.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário