Diferente de outros estados nordestinos, Bahia mantém intervalo entre doses da Oxford em 90 dias

Foto: Carol Garcia/ GOVBA

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) afirmou nesta sexta-feira (9) que o estado não pretende encurtar o intervalo entre doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, como ocorreu em outras unidades da federação, como Pernambuco e Ceará.

Ao Metro1, a Sesab informou que "a Bahia continua seguindo a determinação do Ministério da Saúde em relação ao intervalo das doses", com três meses entre uma aplicação e outra.

Em vez do intervalo de 90 dias, alguns estados passaram a adotar os prazos de 60 e 70 dias entre as duas doses da vacina de Oxford/AstraZeneca para ampliar a proteção contra a Covid-19, especificamente no combate à variante delta. No caso do Acre, o tempo entre uma dose e outra é de 45 dias, metade do estabelecido pelo Ministério da Saúde.
Confira os estados que já mudaram o intervalo das doses:
Acre - 45 dias
Ceará - 60 dias
Espírito Santo - 70 dias
Pernambuco - 60 dias
Piauí - 70 dias

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário