Homem procurado há quase uma década por matar mulher na Bahia é preso no DF

Foto: PMDF / Reprodução

Um homem, de 38 anos, que estava foragido da Justiça da Bahia há quase 10 anos, foi preso nesta última quarta-feira (28) pela Polícia Militar do Distrito Federal. O pintor Ademilton Melo da Silva, conhecido como "Niniu", é suspeito de matar ex-companheira Luciléia de Souza Santos, em maio de 2012, em Bom Jesus da Lapa (BA).

Lucélia tinha 18 anos à época, e foi morta com oito facadas. Segundo a Polícia Militar, Ademilton foi encontrado na região do Varjão, após uma troca de informações entre o Centro de Inteligência da PM do DF e o da Bahia, onde o homem tinha um mandado de prisão em aberto, pelo assassinato da ex.

Segundo Roberto Barbosa, irmão de Luciléia, a jovem foi morta após terminar o relacionamento. "Ele falou para a irmã dele ligar pra minha e, quando ela chegou, ele estava escondido dentro de casa e deu as facadas nela", contou Roberto.
O irmão da vítima disse ainda que Ademilton era violento e já tinha ameaçado matar a moça. "Ele se mostrava uma pessoa fria e calculista que conversa sem olhar nos olhos", contou.

"Um dia antes de matar minha irmã ele me parou na rua pra pedir perdão. Fez tudo planejado", diz Roberto.

Meses sem trabalhar em busca de Justiça
Desde o crime, Roberto Barbosa diz que não deixou de pensar um minuto ter Justiça para o assassinato da irmã. "Assim que ela morreu, fiquei três meses sem trabalhar me dedicando pra saber onde ele estava", disse.

Foi Roberto e outro irmão que descobriram que o foragido estava no Distrito Federal. "Passamos as informações e a inteligência da Polícia Militar localizou ele".

"Quem mata um, mata 10. Depois que ele matou minha irmã, descobrimos que ele já tinha sido violento com outra ex-mulher. Eu quero que ele seja julgado e pague pelo crime que cometeu. Foi uma covardia", analisa.

O suspeito foi encaminhado para a 6ª DP, no Paraná, onde funciona a central de flagrantes da região e, depois, para a carceragem da Polícia Civil do DF. Até a última atualização desta reportagem, a polícia não havia informado se Ademilton Melo da Silva será levado para a Bahia.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário