Ator denuncia racismo de agente de segurança em aeroporto: 'Coçou meu couro cabeludo como se fosse encontrar algo ilícito'

Foto: Reprodução / Redes Sociais

O ator e humorista baiano Sulivã Bispo denunciou nas redes sociais ter sofrido racismo de um agente de segurança na quarta-feira (8), no aeroporto de Recife, em Pernambuco, quando voltava de Porto de Galinhas, onde ele passava férias, para Salvador.

“Pra quem é negro o raio-x do aeroporto sempre trará uma abordagem constrangedora. Mas nunca tinha sido desrespeitado de forma tão agressiva como no aeroporto de Recife”, disse o artista nas redes sociais.

Sulivã Bispo interpreta o personagem “Mainha” em “Na Rédea Curta”. Na denúncia, o ator conta que o agente do aeroporto pediu para que ele tirasse o sapato, o revistou três vezes e ainda pediu para que ele soltasse o cabelo para passar o detector de metais.
“O agente não se contentou em pedir para que eu tirasse o sapato e em me revistar três vezes. Solicitou que eu soltasse os cabelos passando o detector de metais e coçou o meu couro cabeludo como se fosse encontrar algo ilícito na minha cabeça”, contou.

De acordo com o baiano, ao questionar o segurança sobre “o modo exagerado da abordagem”, o funcionário disse que era um “protocolo de segurança”.

"Foi aí que Koanza me irradiou! Gritei bem alto que eles eram racistas e que a abordagem foi preconceituosa, fiz um escândalo no aeroporto e constrangi quem queria me humilhar", disse o ator.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário