Belém monitora mutação da variante delta, já identificada em mais de 20 países

Foto: Reprodução getty images

Uma mutação da variante Delta do novo coronavírus conhecida como AY.33 foi identificada em Belém, no Pará, informou a Secretaria de Saúde do município (Sesma). A cepa está presente em mais de 20 países, mas ainda faltam estudos sobre seu grau de transmissibilidade, afirma especialista. A origem do caso não foi divulgada pela Secretaria.

Ainda é preciso estudo para saber se essa nova variante é mais transmissível que a delta, se pode causar um grau mais grave da Covid-19 ou se escapa da vacina. Salmo Raskin, presidente do Departamento Científico de Genética da Sociedade Brasileira de Pediatria, defende o monitoramento da nova variante, porém não vê grande risco para o país, já que a AY.33 não causou novas ondas nos países onde está presente. 
Mesmo no Reino Unido, onde os casos voltaram a subir este mês, após um pico em julho, os casos estão relacionados à subvariante AY.4.2, também conhecida como delta plus, que já responde por 10% dos novos casos na Inglaterra.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário