Anvisa recebe pedido de uso emergencial da vacina CanSino

Foto: Jakub Porzycki/ NurPhoto/ Getty Images

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu pedido de uso emergencial da vacina CanSino contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O pedido foi interposto pelo laboratório Biomm – instituição que representa, no Brasil, o fabricante do fármaco produzido na China.

“O prazo de análise previsto na legislação é de sete dias úteis. Este período não considera o tempo do status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder às questões técnicas feitas pela agência, dentro do processo”, explica a Anvisa, em nota, segundo o Metrópoles. 

A vacina da CanSino é de dose única. Em maio deste ano, outra empresa chegou a solicitar o uso emergencial dessa fórmula no país. O processo, no entanto, foi encerrado posteriormente pela Anvisa, devido ao rompimento da relação comercial entre o laboratório chinês e a então representante no Brasil.
O pedido enviado na última segunda-feira (8) já está em análise pela equipe técnica. Outros países já aprovaram o uso emergencial do imunizante, como China, Hungria, Equador, Malásia, Chile e Argentina. Para fazer a avaliação, a Anvisa utilizará os dados apresentados junto com o pedido e também as informações já verificadas por meio da submissão contínua. A análise para o uso emergencial é feita por equipe multidisciplinar, que abrange especialistas das áreas de registro, monitoramento e inspeção.

A meta da agência é concluir a análise do uso emergencial em até sete dias úteis. O prazo estipulado desconsidera eventual período para sanar informações pendentes, a serem apresentadas pelo laboratório.

*bahianotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário