Enem 2021 tem 26% de abstenção; em edições anteriores o exame recebia o dobro de candidatos

Foto: Agencia Brasil

O primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve 26% de abstenção. No último domingo (21), cerca de 2,9 milhões de estudantes realizaram a prova - este número, costumava ser o dobro, em edições anteriores. Os dados foram apresentados pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, que, apesar da alta abstenção, considerou o exame um "sucesso".

Ribeiro negou ainda que tenha tido interferência na prova. Segundo ele, se houvesse interferência, algumas questões não poderiam constar no exame, por serem contrárias ao posicionamento conservador do governo.

O jornal O Estado de S. Paulo apurou que uma das questões que falava sobre luta de classes, com texto do coautor do Manifesto Comunista, havia sido retirada da prova após uma "leitura crítica" feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Porém, depois voltou a compor o exame deste domingo.
Ainda segundo apuração do Estadão, o alto número de abstenção e a baixa quantidade de inscritos para o Enem deste ano, se deve ao ensino remoto precário e à necessidade que alguns jovens tiveram de trabalhar, em meio à crise econômica.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário