Inflação da Black Friday: o que está mais caro em 2021 – e o que está mais barato

Imagem Web

Com a inflação acima de 10% no acumulado em 12 meses, muitos dos preços neste mês de Black Friday estão bem mais caros na comparação com o ano passado – mas é possível encontrar também produtos com valores abaixo do que custavam em 2020. É o que mostra levantamento feito pela plataforma Buscapé, com base nos produtos mais buscados pelos consumidores.

De acordo com o levantamento, itens como Smart TV e pneu de carro estão até 30% mais caros na comparação com o preço mínimo encontrado em novembro de 2020. Por outro lado, produtos como fone de ouvido, cadeira games e celular são encontrados até 48% mais baratos do que custavam na última Black Friday.

O levantamento considera os itens mais buscados pelos internautas no comércio eletrônico nas principais categorias, incluindo celular, TV, informática, eletrodomésticos, brinquedos, acessórios automotivos, games e tênis.
 Foto: Economia g1

Da lista de 120 produtos mais buscados em 12 categorias na primeira semana e novembro, 36 estão mais caros neste ano; 33 estão mais baratos; e 6 continuam na mesma faixa de preço. Os outros 45 não têm comparativo porque não figuravam entre os mais buscados em 2020 ou sequer tinham sido lançados.

Categorias como celulares e smartphones, notebooks e TV costumam apresentar uma tendência de buscas por produtos mais novos.

"De forma geral, quando houve lançamento de novos modelos de algum produto em 2021, os produtos das linhas anteriores tendem a ficar mais baratos nesta Black Friday", explica o Buscapé.

Celulares e smartphones seguem como mais buscados
Neste começo de novembro, a categoria mais buscada pelos consumidores foi mais uma vez a de celulares.

Segundo o Buscapé, apenas 3 modelos dos mais procurados também estiveram entre os mais buscados em 2020 e estão com preços mais baratos do que custavam no ano passado. São eles:
  • iPhone 11 64GB: (R$ 3.827, ou -12%)
  • Moto G G9 (R$ 1.039, ou -13%)
  • Galaxy S20 (R$ 2.098, ou -48%)
Geladeira, máquina de lavar e fogão
Entre as geladeiras, 5 dos 10 modelos mais buscados em novembro também estiveram entre os procurados no ano passado, com altas entre 7% e 25% no comparativo dos preços mínimos encontrados.

Na análise das lavadoras de roupa, 6 dos 10 produtos mais buscados em 2021 também estiveram entre os mais buscados de 2020, com variações de -3% a +18%.

Já entre os fogões, os modelos mais buscados estão até 18% mais caros e até 15% mais baratos no comparativo com o ano passado.

Ou seja, procurando bem e sabendo o que procurar é possível encontrar boas oportunidades de compras.

Cautela nas compras
A avaliação do setor, porém, é que o consumidor está mais cauteloso na hora de comprar por conta da inflação nas alturas e queda da renda.

O resultado das vendas do varejo nos últimos meses decepcionaram, levando o setor a fechar o 3º trimestre no vermelho, com a redução do poder de compra do consumidor se refletindo na menor demanda por bens duráveis como móveis e equipamentos de escritório e informática.

"Diante de um cenário macroeconômico complexo, marcado por inflação alta e estoques baixos, os grandes varejistas estão elaborando estratégias de preço que incluem um arsenal de recursos como cupons, cashback, frete grátis e até mesmo o livecommerce (venda através de transmissões ao vivo)", destaca a Buscapé.

Ranking das categorias mais buscadas
  • Celular e smartphone
  • Fogão
  • TV
  • Geladeira
  • Lavadora de roupas
  • Notebook
  • Tênis
  • Ar-condicionado
  • Pneus para carros
  • Guarda-roupas
  • Cama
  • Forno
  • Micro-ondas
  • Console de videogame
  • Bicicleta
  • Fritadeira elétrica
  • Fone de ouvido e headset
  • Armário e balcão de cozinha
  • Sofá
  • Ventilador e circulador

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário