Instituto Gamaleya atesta segurança e resposta imune de nova versão da Sputnik

Foto: Tony Winston/MS

A versão de dose única da vacina contra a Covid-19 Sputnik, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, tem alto perfil de segurança e induz forte resposta imune, de acordo com os resultados de uma pesquisa publicados na revista científica The Lancet.

A vacina é uma versão da Sputnik V, que usa apenas um dos vetores virais da fórmula original.

A Bahia e outros estados do Nordeste chegaram negociar a aquisição de doses da vacina Sputnik V. A autorização para a compra e uso dos imunizantes fiou travada por um tempo na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), posteriormente o órgão negou o pedido sob argumento de que os dados russos demonstravam fragilidade em aspectos como qualidades, caracterização, segurança, controle de impurezas, eficácia, entre outro.
Em junho a Anvisa permitiu a importação da vacina russa Sputnik V. Os diretores e especialistas do órgão apontaram que as aplicações deveriam ser feitas de modo controlado, limitado a "pessoas saudáveis", entre 18 e 60 anos.

Os estudos dessa nova versão da Sputnik foram realizados em fases 1 e 2, em Moscou, na Rússia, e contaram com a participação de 110 voluntários com idades entre 18 e 59 anos.

A partir de outras pesquisas, o Fundo Russo de Investimento Direto, que patrocina a vacina, já havia anunciado que a versão light da vacina alcançou eficácia de 79,4%, número muito próximo dos 80% alcançados com o esquema original de duas doses.

A Sputnik light está sendo aplicada na Nicarágua e Venezuela. No momento, está em andamento um estudo de fase 3 dos imunizante para confirmar eficácia e segurança em um número maior de participantes.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário