Dados de Covid de estados e municípios lançados em sistemas do SUS após 10 de dezembro estão indisponíveis

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde informou nesta última sexta-feira (7) que as plataformas e-SUS Notifica, SI-PNI e ConecteSUS, afetados pelo ataque hacker em dezembro, estão recebendo dados há duas semanas. No entanto, as informações lançadas nessas bases pelos gestores de saúde de todo o país após o dia 10 de dezembro ainda não constam nas plataformas para quem quiser consultá-las.

Em nota, o ministério disse que “todas as informações podem ser registradas pelos gestores locais e, assim que a integração de dados for restabelecida, os registros poderão ser acessados pelos usuários".

Esses dados são importantes para a vigilância de casos, mortes e adesão à vacinação contra a Covid-19.
O e-SUS Notifica, por exemplo, tem como objetivo auxiliar no controle da pandemia no país. Ele foi lançado para receber notificações de síndrome gripal suspeita e confirmada de Covid-19.

O SI-PNI traz informações sobre cobertura vacinal e vacinação contra outras doenças no país.

Já o ConecteSUS tem entre suas funcionalidades a emissão do Certificado Nacional de Vacinação contra Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital.

No podcast O Assunto desta sexta, o infectologista Julio Croda, integrante da Fundação Oswaldo Cruz e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical detalhou o que faz cada um dos sistemas integrados do SUS e qual o caminho da informação do atendimento nas unidades de saúde até a consolidação no Ministério.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário