Entidades médicas unem-se em prol de vítimas das chuvas

Foto: Divulgação

Mais de 815 mil pessoas foram afetadas pelas enchentes decorrentes das fortes chuvas que atingiram o estado da Bahia desde o mês passado. Segundo os últimos dados divulgados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia, o número de desabrigados e desalojados chega a mais 101 mil. Pessoas que tiveram perdas de familiares, casas, comércios e bens destruídos, necessitam da solidariedade de pessoas físicas e jurídicas. Até o momento, foram registrados 26 mortos e 520 feridos. Situação que comoveu diversas entidades médicas.

Uma campanha para arrecadar donativos liderada pela Associação Bahiana de Medicina (ABM) sensibilizou a Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), a Sociedade de Anestesiologia do Estado da Bahia (SAEB) e a Cooperativa dos Médicos Anestesistas da Bahia (COOPANEST-BA), que arrecadaram recursos para a aquisição de donativos para os desabrigados pelas enchentes.
“A SAEB, sensibilizada com a enorme tragédia que atingiu nosso estado, uniu forças com a comunidade de anestesiologistas da Bahia e do restante do país, no sentido de arrecadar recursos para doações que atenuem os sofrimentos e necessidades imediatas da população afetada, em sua maioria pessoas humildes que perderam tudo”, explica o presidente da SAEB, Dr. Alexandre Pustilnik.

A campanha Anestesistas Solidários pela Bahia uniu anestesiologistas de diversos estados brasileiros e angariou fundos para a compra de 8 toneladas de alimentos. A entrega aconteceu na sexta-feira (7), na sede da ABM.

“Essa catástrofe nos atingiu em cheio. Muitos colegas, amigos e conhecidos foram afetados. Antes de sermos anestesiologistas, somos seres humanos que sofremos com a dor do próximo. Não poderíamos nos furtar da responsabilidade social em ajudar quem mais precisava. Precisamos sempre olhar para o próximo com amorosidade e empatia e, só assim, construiremos uma sociedade melhor”, acrescenta o diretor de defesa profissional da SAEB, Dr. Sammer Victor.

Mais uma vez a anestesiologia brasileira mostra a sua força, conta o diretor científico da SBA e secretário geral da COOPANEST-BA, Dr. Jedson Nascimento. “Esta situação tocou os anestesiologistas do Brasil que se uniram para viabilizar as  doações e a regional da Bahia tomou a iniciativa de capitanear as atividades”.

A Associação Bahiana de Medicina (ABM) iniciou uma campanha assim que as primeiras cidades começaram a ser atingidas pelas enchentes. “O envolvimento de diversas entidades médicas tem trazido resultados surpreendentes”, comemora o presidente da ABM, Dr. César Amorim. "Entregamos à Polícia Militar cestas básicas, pacotes de alimentos não perecíveis, roupas, lençóis, material de higiene e de limpeza. Agradecemos aos parceiros que nos apoiaram nessa iniciativa, Cremeb e Sindimed, às mais de 20 sociedades de especialidades, em especial à Sociedade de Anestesiologia do Estado da Bahia, à COOPANEST-BA e à Sociedade Brasileira de Anestesiologia”.

A mobilização continuará, segundo Dr. Alexandre. “Pretendemos estender essa campanha junto com os anestesiologistas durante todo o mês de janeiro. Temos conhecimento que o número de pessoas afetadas já passou de 500 mil e enquanto parte da sociedade civil solidária, não poderíamos deixar de contribuir com essa causa”.

Para o diretor financeiro da SAEB, Dr. Fábio Maron, além de ser uma entidade de natureza científica e associativa, “a SAEB também tem um papel social e tem sido um veículo facilitador no processo que envolve a aquisição dos donativos para as vítimas das chuvas no interior da Bahia”.

A ABM continuará a mobilização e convida toda a população que queira contribuir. “Fazemos um apelo para aqueles que ainda vão doar ou que queiram doar novamente: que priorizem água potável e material de primeiros socorros: soro fisiológico, antissépticos para feridas, gaze, ataduras, esparadrapo, algodão, embalagens de curativos, termômetro, além de medicamentos que podem servir para vários tipos de sintomas e problemas comuns”, finaliza Dr. César Amorim.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário