Brasil receberá novo tratamento injetável de prevenção ao HIV

Foto: Reprodução / Freepik

Um novo tratamento de prevenção ao HIV será implementado no Brasil a partir de uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Unitaid, agência global ligada à Organização Mundial de Saúde (OMS). A PrEp, sigla para profilaxia pré-exposição, utiliza o medicamento cabotegravir e consiste em seis aplicações injetáveis por ano. Atualmente, o tratamento utilizado no Brasil é por meio de comprimidos ingeridos diariamente.

Além do Brasil, a África do Sul também foi selecionada para participar do projeto. Segundo a Agência Fiocruz de Notícias, US$ 10 milhões serão investidos na iniciativa, que tem como público-alvo os grupos mais vulneráveis à infecção pelo HIV: homens de 18 a 30 anos, que mantém relações sexuais com outros homens e mulheres trans. Ambos países irão adotar o tratamento de forma integrada a seus programas de saúde.
A substância utilizada para o tratamento possui ação prolongada, o que proporciona ao paciente oito semanas de proteção contínua, através de uma única injeção intramuscular, o que se mostrou mais eficaz que o tratamento diário por via oral.

Além de facilitar o tratamento, a Fiocruz explica que a PrEP injetável contribui para diminuir o receio de que os comprimidos sejam vistos como tratamento para o HIV, o que pode acarretar em discriminação, estigma ou violência contra o usuário.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário