Rússia restringe acesso ao Google Notícias, acusado de divulgar desinformação sobre guerra

Foto: Divulgação/MFA Rússia/E. Pesov

O regulador de mídia da Rússia (Roskomnadzor) restringiu o acesso ao serviço online Google Notícias, acusado de dar acesso a informações falsas sobre a ofensiva na Ucrânia, informaram agências de notícias russas nesta última quarta-feira (23).

A decisão foi tomada a pedido da Procuradoria-Geral da Rússia, segundo um comunicado do Roskomnadzor, citado pelas agências. O serviço de notícias online "assegurava o acesso a muitas publicações e materiais que contêm informações falsas sobre o desenvolvimento da operação militar especial no território ucraniano", justifica o comunicado.
Desde o início da intervenção russa na Ucrânia, em 24 de fevereiro, o governo russo reforça o controle sobre as informações divulgadas na Internet.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário