Em jogo marcado por confusão no final, Vitória empata com o Atlético-CE fora de casa

Foto: Reprodução / DAZN

Com um a mais desde o início do segundo tempo, o Vitória empatou com o Atlético-CE, neste último sábado (11), fora de casa, pela 10ª rodada da Série C do Brasileirão. O Leão até saiu na frente, com Rafinha, mas cedeu o empate ainda na etapa inicial, e não conseguiu voltar à frente. Placar final: 1 a 1.

O jogo foi marcado por uma confusão generalizada no final. Os jogadores Eduardo, do Leão, e Yan Costa, da Águia, trocaram agressões. O fato ocorreu após ambos serem expulsos de campo, quando já haviam protagonizado empurrões.

Na saída para o vestiário, Eduardo acertou um soco no rosto de Yan Costa, que tentou devolver e caiu no chão, acertando chutes no adversário. Depois, outras pessoas se envolveram na briga. 

A próxima partida do Leão é contra o Botafogo-SP, no dia 19 de junho, às 17h, no Barradão. 
O JOGO
Com boa troca de passes, o Atlétcio Cearense construiu a primeira boa chance da partida, aos 6 minutos. Vanderlan recebeu dentro da área, fez bonito corte em Alemão e finalizou de esquerda. A bola explodiu na zaga rubro-negra e saiu.

O Vitória respondeu bem aos 16. Rafinha cobrou falta colocada e a bola passou muito perto da trave direita de Carlão. 

Aos 19, Sánchez cruzou da esquerda e a bola quase entrou direto no gol. No minuto seguinte, após cobrança de escanteio, Gabriel Santiago tabelou dentro da área com Roberto e chutou de direita. Carlão caiu no canto para fazer bela defesa.

Contra-ataque mortal
O gol do Leão saiu aos 31 minutos, em contra-ataque mortal. Alemão roubou a bola na defesa, Rafinha partiu em velocidade e tabelou com o próprio lateral antes marcar pela quarta vez com a camisa rubro-negra.

Empate amargo
A Águia assustou primeiro aos 38. Lucas Bessa cobrou falta no ângulo e Lucas Arcanjo voou para espalmar para escanteio. Na cobrança, o próprio fatiou na área, Ryan ajeitou de cabeça e Caio Acaraú pegou de primeira para estufar as redes e empatar o jogo. 

Segundo tempo 
A etapa final começou de um jeito promissor para o Vitória. Logo aos 3 minutos, Vanderlan fez falta dura em Alemão e terminou expulso, após levar o segundo amarelo, deixando o Rubro-Negro com um homem a mais.

Aos 11 minutos, Eduardo arriscou de muito longe e a bola passou raspando o travessão adversário.

Aos 16, Gabriel Santiago invadiu a área em velocidade e caiu após disputa com Zé Carlos, reclamando de pênalti. O juiz mandou o jogo seguir. 

Eduardo voltou a levar perigo aos 23 minutos. O meia pegou a sobra na entrada da área e mandou uma bomba, obrigando Carlão a fazer ótima defesa. 

No minuto seguinte, foi a vez de Alisson Santos arriscar o chute. Carlão, dessa vez, defendeu em dois tempos. 

A melhor oportunidade veio aos 39 minutos. Alisson Santos encontrou Alan Pedro pelo meio. O atacante entrou com liberdade na área e tinha Rafinha livre ao seu lado, mas optou por chutar, e mandou para fora. 

A confusão começou já nos acréscimos, e terminou com as expulsões de Eduardo, Yan Costa, Mateus Moraes e Éverton Potiguar. 


*Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário