Instagram desiste de mostrar vídeos em tela cheia no feed, como faz o TikTok

Foto: REUTERS/Thomas White

O Instagram paralisou os planos de mostrar vídeos em tela cheia no feed do seu aplicativo, como acontece no TikTok. Um teste da nova interface estava sendo feito com alguns usuários desde maio, mas será interrompido em algumas semanas.

A tela principal do Instagram também vai ter menos postagens recomendadas, ou seja, aquelas de perfis que não são seguidos pelos usuários.

As declarações foram feitas por Adam Mosseri, chefe do Instagram, em entrevista à newsletter "Platformer".

"Estou feliz por termos arriscado – se não falhamos de vez em quando, não estamos pensando grande o suficiente ou ousados o suficiente", disse o executivo sobre o teste do feed com vídeos em tela cheia. "Mas definitivamente precisamos dar um grande passo atrás e nos reagrupar".
A nova interface e as postagens recomendadas tinham o objetivo de prender a atenção das pessoas ao Instagram com um visual parecido ao do TikTok, um de seus principais concorrentes.

Na segunda-feira (25), as irmãs influenciadoras Kim Kardashian e Kylie Jenner compartilharam uma publicação que criticava as mudanças na rede social.

"Faça o Instagram ser o Instagram de novo. Pare de tentar ser o TikTok, eu só quero ver fotos fofas dos meus amigos", diz a postagem.

Na entrevista, Mosseri disse que a mudança no foco de fotos para vídeos já pode ser observado há bastante tempo, antes mesmo do crescimento do TikTok, mas admitiu que os testes do Instagram nessa direção ainda não deram certo.

"Para os novos designs de feed, as pessoas estão frustradas e os dados de uso não são ótimos", disse o executivo.

Menos recomendações
Segundo Mosseri, o Instagram vai recuar em seus planos e exibir menos publicações recomendadas aos usuários. A ideia é melhorar o algoritmo que é usado para personalizar o conteúdo que aparece para cada pessoa.

"Quando você descobre algo em sua área que não seguiu antes, deve haver uma régua alta – deve ser ótimo", disse Mosseri. "Você deveria ficar feliz em vê-lo. E eu não acho que isso está acontecendo o suficiente agora".

O chefe do Instagram disse que a rede social deve dar um passo atrás em termos de porcentagem de recomendações no feed, melhorar as sugestões e, então, voltar a ampliar esses números.

*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário