Incêndios florestais no Chile deixam mais de 120 mortos; desastre é o pior desde terremoto de 2010

Foto: Corpo de Bombeiros do Chile

Mais de 120 pessoas morreram devido aos incêndios florestais que atingem o Chile. As chamas tomaram força na última sexta-feira (2) e continuam atingindo o país nesta terça (6).

Ao todo, 122 pessoas foram vítimas do maior desastre natural desde o terremoto que atingiu o país em 2010. O presidente Gabriel Boric afirmou que o Chile enfrenta uma "tragédia de grande magnitude". Ele decretou luto oficial de dois dias e disse que o Chile deveria se preparar para mais más notícias.

Segundo as autoridades, outras centenas de pessoas estão desaparecidas e o número de mortos pode aumentar ao decorrer dos dias. Imagens mostram bairros inteiros queimados, com moradores vasculhando restos de casas queimadas onde telhados de ferro corrugado desabaram e carros chamuscados pelas estradas.
As regiões de Viña del Mar e Valparaíso, que são destinos turísticos procurados, estão entre as áreas mais atingidas. De acordo com o Ministério do Interior, cerca de 14 mil casas foram danificadas pelos incêndios somente nas áreas de Viña e Quilpué.

Diante da situação, o governo resolveu implementar um toque de recolher a partir das 21h nas regiões mais prejudicadas. Além disso, militares foram convocados para ajudar os bombeiros no combate às chamas.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário