Apesar de mutações, ômicron apresenta sintomas mais leves, avalia médica da África do Sul

Foto: Freepik

A médica Angelique Coetzee, presidente da Associação Médica da África do Sul, indicou que os pacientes diagnosticados com a variante ômicron da Covid-19 que ela atendeu apresentaram sintomas leves. Ela foi responsável por alertar as autoridades do país sobre a nova cepa.

Em entrevista ao jornal britânico The Telegraph, Angelique explicou que ficou intrigada com os sintomas incomuns, mais leves, apresentados pelos seus pacientes infectados com o vírus. De acordo com ela, eles apresentaram majoritariamente fadiga intensa e dores no corpo.

Apesar da observação, ela reforçou que ainda é preciso mais tempo para cravar informações sobre a mutação. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que é possível que a variante ômicron aumente a chance de uma pessoa ser reinfectada pela doença, pela sua alta chance de mutações.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário