Após rebelião, funcionários do presídio Lemos Brito e detentos são ouvidos pela polícia

Foto: SSP - Bahia

A coleta de depoimentos de funcionários do presídio Lemos Brito e de detentos custodiados na unidade começou nesta última terça-feira (22) pela Polícia Civil.

Delegados e investigadores apuram as circunstâncias de uma briga generalizada, que ocorreu na tarde do último domingo (20), e terminou com 5 mortes.

Até a tarde desta última terça-feira (22), sete feridos permaneciam internados em unidades hospitalares do Estado, em Salvador. 

Uma pistola calibre 40 e armas brancas foram apreendidas durante revistas realizadas pela Polícia Militar e pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), no domingo e na segunda-feira (21). Os objetos foram encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

A polícia trabalha com a hipótese de que a briga que provocou as mortes tenha sido causada pela rivalidade entre os grupos de presos.

*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário