Brasil ultrapassa 650 mil mortos por Covid; ainda sob influência do feriado, média móvel cai para 509

Foto: Editoria de Arte/G1

O Brasil registrou nesta última quarta-feira (2) 335 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 650.052 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 509. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -39%, indicando tendência de queda nos óbitos decorrentes da doença pelo segundo dia seguido.

A análise da média móvel deve ser feita com cautela devido ao feriado de carnaval. Como em muitos municípios há equipes trabalhando em escala de feriado, é comum que os registros sejam menores do que o esperado, o que gera um reflexo de acúmulo para os dias úteis posteriores. Na terça-feira da última semana, por exemplo, foram 839 mortes registradas em 24 horas (mais de 3 vezes o total de terça).
Brasil, 2 de março:

Total de mortes: 650.052
Registro de mortes em 24 horas: 335
Média de mortes nos últimos 7 dias: 509 (variação em 14 dias: -39%)
Total de casos conhecidos confirmados: 28.839.306
Registro de casos conhecidos confirmados em 24 horas: 29.841
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 50.543 por dia (variação em 14 dias: -57%)
O país também registrou 29.841 novos casos conhecidos de Covid-19 em 24 horas, chegando ao total de 28.839.306 diagnósticos confirmados desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi a 50.543. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -57%, indicando tendência de queda nos casos da doença.

Em seu pior momento, a média móvel de casos superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano (quase 2,5 vezes a média atual).

Amapá, Rio Grande do Norte e Roraima não registraram mortes nas últimas 24 horas. Rio de Janeiro não divulgou novos dados de casos e mortes nesta quarta até o fechamento do boletim.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.


*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário