Não devemos nos precipitar, diz Rui após Bolsonaro incentivar liberação do uso de máscaras

Foto: Jamile Amine/bahia.ba

Com o avanço da liberação do uso de máscaras pelo Brasil e após o presidente Jair Bolsonaro afirmar, em visita à Salvador na quarta-feira (16)  que o a liberação do utensílio deverá ocorrer até 31 de abril, o governador Rui Costa (PT) voltou pedir cautela a respeito do assunto. Nesta última quinta-feira (17), Rui disse que a situação epidemiológica do coronavírus na Bahia ainda não permite a liberação do uso de máscara e avaliou a medida como precipitada neste momento.

“Estamos monitorando o número de caso ativos de coronavírus na Bahia e não devemos nos precipitar na liberação do uso de máscaras. Nos causa preocupação a alta de casos em alguns países europeus devido à nova variante. Para salvar vidas humanas é preciso ter cautela”, escreveu Rui nas suas redes sociais.

Decisão
Na semana passada, o governador havia dito que a retirada da obrigatoriedade do uso do equipamento de proteção facial poderia acontecer ainda em abril. Na ocasião, porém, ele ainda pediu cautela e atrelou a possibilidade de liberação no estado à avaliação dos indicadores da pandemia. Rui Costa também criticou a gestão das cidades baianas que flexibilizaram o suo de máscaras.

*Bahia.ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário