Espécie de raia-manta ameaçada de extinção é capturada e morta na praia de Jauá

Foto: Divulgação/Projeto Mantas do Brasil

Um filhote de raia-manta, também conhecido como jamanta, com aproximadamente 138 kg, foi morta na manhã de ontem (07), na praia de Jauá, Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. 

O animal se enroscou em uma rede de captura de lagosta e acabou sendo arrastado para a areia e morto. A informação foi divulgada pelo jornal Correio*.

Segundo o Projeto Mantas do Brasil, iniciativa voltada à conservação das raias gigantes, as raias-manta são espécies ameaçadas de extinção e a captura, transporte ou comercialização é proibida por lei.

“Trata-se de um animal muito raro. A análise do material coletado é uma grande oportunidade de aprendizado. Vamos fazer de tudo para gerar conhecimento a partir desse episódio”, destacou William Freitas, presidente do Instituto Rede Mar Brasil - que é ligado ao projeto Projeto Mantas do Brasil. Freitas acompanhou toda a movimentação na praia de Jauá na hora da captura e lamentou o ocorrido.
Ainda de acordo com o projeto, o espécime encontrado em Jauá, provavelmente, se trata de uma espécie não catalogada de raias-manta. Atualmente, existem apenas dois tipos de raias-manta catalogadas: Manta (ou Mobula) birostris e Manta (ou Mobula) alfredi.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário